Sobre a Ressurreição

Confesso que por muito tempo não entendi o porque da afirmação de Paulo em 1 Coríntios 15:14. Não conseguia entender o que a ressurreição de Cristo interferia na nossa fé. Mas um dia lendo o livro de João, eu finalmente entendi o “poder” dessa afirmação.

E, se Cristo não ressuscitou, logo é vã a nossa pregação,
e também é vã a nossa fé.”

1 Coríntios 15:14

No capitulo 20 do evangelho de João, mais especificamente dos versículos 19 ao 21, nos deparamos com uma cena (do ponto de vista dos discípulos de Cristo) extremamente triste e desesperadora, pois o Cristo que eles tanto esperaram, aquele que eles seguiram por tanto tempo e creram que era o verdadeiro Cristo enviado por Deus, estava morto, a única esperança deles, havia morrido como qualquer outro ser humano. Mas então em meio a perseguição que havia se iniciado aos cristãos após a morte de Jesus, os discípulos todos trancados, escondidos de medo da morte, sem esperança alguma, entra Jesus no local onde eles estavam e de uma forma maravilhosa e aliviadora diz “Que a paz seja convosco”.

caravaggio-the-incredulity

(…) chegou Jesus, e pôs-se no meio, e disse-lhes: Paz seja convosco!E, dizendo isso, mostrou-lhes as suas mãos e o lado.De sorte que os discípulos se alegraram, vendo o Senhor.”

João 20:19, 20

Quando eu me deparei com isso, a fala de Paulo fez total sentido. O significado de Cristo ter desejado a paz para os discípulos mesmo em meio a situação que eles se encontravam de perseguição, é algo fantástico, ainda mais pelo fato de os discípulos terem visto Ele morrendo crucificado. O Cristo ressurrecto ter aparecido para os discípulos desejando a paz, era a esperança de que há algo além de todo o sofrimento, há algo melhor! Todo o ministério de Cristo ganha um sentido ainda maior depois disso.

Se Cristo não fosse ressuscitar, não haveria sentido d’Ele pregar sobre o reino dos céus, seria mais fácil Ele ter ensinado alguma forma da nossa vida ficar melhor aqui, pois não haveria uma vida pós morte, e Cristo teria sido apenas um grande mestre da moral e nada mais.

A ressurreição é importante pois é dela que vem a esperança e a confirmação para nós de que Cristo realmente foi que Ele disse que foi, afinal, Ele venceu a morte!

Onde está, ó morte, o teu aguilhão?
Onde está, ó inferno a tua vitória?”

1 Coríntios 15:55

Toda a fé cristã se baseia e deve se basear na ressurreição de Cristo, pois ela é a confirmação de toda a Bíblia, sem ela, assim como já disse Dostoiévisk, tudo é permitido. Se não há a ressurreição, então não há esperança. Sem ela, nada nos diferencia de um ateu, na verdade, seria mais racional ser um ateu nesse caso, pois toda existência não teria sentido.

A ressurreição, como disse Tolkien, é a Eucatástrofe da criação , assim como nos contos de fadas, ela é a comprovação de que nossa história tem o tão desejado “final feliz”.

Os Evangelhos contêm uma história de fadas, ou uma narrativa maior que engloba toda a essência delas. (…) O Nascimento de Cristo é a eucatástrofe da história do Homem. A ressurreição é a eucatástrofe da história da Encarnação. Essa história começa e termina em alegria. Ela tem a preeminentemente a “consistência interna da realidade”. Não há conto já contado que os homens mais queiram descobrir que é verdadeiro, e não há nenhum que tantos homens céticos tenham aceitado como verdadeiro por seus próprios méritos. Porque sua Arte tem um tom supremamente convincente de Arte Primária, isto é, da Criação. Rejeitá-lo leva à tristeza ou à ira .”

J. R. R. Tolkien

Hoje em dia, me parece que a Igreja se esqueceu da importância e da beleza da ressurreição. Vivemos em uma época onde a vida terrena e as alegrias momentâneas que essa vida pode nos dar, se tornaram mais importantes do que as promessas que Deus nos fez a respeito da vida eterna, a respeito do Reino dos Céus. Um cristão que espera o “melhor de Deus” para essa vida, só demonstra que não entendeu nada do evangelho. A esperança em Cristo não é para essa vida, mas para a eternidade. Somos estrangeiros aqui (Hb 11:13)

Eu descobri em mim mesmo desejos os quais nada nesta terra pode satisfazer.
A única explicação lógica é que fui feito para outro mundo.”

C. S. Lewis

Anúncios

Sobre Maurício Avoletta Junior

Bacharel em Teologia pela Universidade Presbiteriana Mackenzie, estudante de filosofia e literatura (por conta própria), apaixonado por quadrinhos, cinema, música e Tolkien; escravo de Cristo, um pessimista em potencial e um futuro "seja o que Deus quiser".
Esse post foi publicado em Sem categoria. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s