Sobre a relação do Sola Fide com a Tradição Cristã

No dia 31 de outubro desse ano (2016), comemoramos 499 anos da Reforma Protestante, um movimento que aconteceu dentro da Igreja Católica Romana, que identificava alguns pontos da doutrina Católica que não condiziam com os ensinamentos bíblicos. A partir da Reforma, foram elaborados o que hoje conhecemos como os 5 Solas, que seria o entendimento da salvação somente por Cristo (Solus Christus), através da Graça (Sola Gratia) mediante a fé (Sola Fide), por intermédio das Escrituras (Sola Scriptura), resultando em toda a Glória entregue a Deus (Soli Deo Gloria). Neste texto, procurarei refletir um pouco sobre um desses pontos, o Sola Fide, e tentar mostrar como o entendimento errado deste ponto, gerou uma distorção dos outros pontos.

sola-fide
Segundo a doutrina Católica, a única interprete fiel das Escrituras é a Igreja, ou seja, toda a linha de interpretação dos fiéis deve estar de acordo com a interpretação da Igreja, fazendo com que a fé fosse vivida de forma coletiva e não individual, pois assim, os cristãos de todas as épocas leriam as Escrituras da mesma forma, pelo menos teoricamente. Já para os Protestantes, a interpretação fiel das Escrituras pode ser alcançada somente pelo indivíduo e pelo seu relacionamento com o Espirito Santo de Deus, mas por algum motivo, nós, protestantes, temos a terrível mania de pensar que a doutrina Católica quanto a interpretação das Escrituras, excluí a doutrina Protestante, quando na verdade, este pensamento esta errado.

Somente a Fé, mas que fé? Fazemos parte do corpo de Cristo, e este não nasceu a 500 anos atrás, mas sim no Pentecostes, quando o Espírito Santo de Deus unificou o seu povo, a sua Igreja. Sendo assim, o que estas pessoas pensavam sobre a fé? Por que não nos preocupamos em conhecer o que a nossa tradição disse a respeito da nossa fé? Hoje em dia, transformamos a fé em um objeto pessoal. Um mero produto onde nos apegamos e moldamos segundo a nossa própria imagem e semelhança, quando na verdade, biblicamente podemos observar que a fé é algo coletivo. Somos salvos individualmente para vivermos coletivamente. Cristo morreu por mim exclusivamente para que nós, enquanto Igreja, pudéssemos adorar aquele que nos salvou.

Eu, enquanto um Cristão Protestante, não sigo a fé de João Calvino, Martinho Lutero, Santo Tomás de Aquino ou de Santo Agostinho. Não sigo a fé da Igreja Católica, da Igreja Presbiteriana, da Igreja Luterana ou de qualquer outra denominação cristã. Eu sigo a fé de Abraão, Isaque e Jacó; a fé de Davi, Salomão e Jeremias; a fé de São Paulo, São Pedro e São Mateus. A fé Cristã, é por essência Católica, no sentido original da palavra de ser uma fé “universal”, ou seja, uma única fé. Aqueles que professam crer no Cristianismo, aderem a fé antiga de uma Igreja de mais de dois mil anos que remonta ao antigos País e Profetas do Judaísmo até os Apóstolos do Novo Testamento, a Patrística, à Escolástica, à Reforma Protestante e aos mais diversos movimentos religiosos dentro do Cristianismo. Mas afinal, o que une todas essas pessoas? O solo comum.

Confessam ser cristãos, aqueles que creem em um só Deus distinto em três pessoas, o Pai, o Filho e o Espírito Santo; aqueles que creem em um só batismo feito em nome dessa mesma Trindade Divina; creem na encarnação do Verbo de Deus e na sua divindade assim como na sua humanidade, sem aumentar e nem diminuir qualquer uma das duas, entendendo-as como iguais; creem que a salvação é graça de Deus e que o homem devido a sua natureza, não tem a capacidade de salvar a si mesmo, a não ser pelo sacrifício do Filho de Deus. Os cristãos são aqueles que confessam a Didaqué, o Credo Apostólico, o Credo Niceno, o Credo Niceno-Constantinopolitano, o Credo Atanasiano e os mais diversos documentos e credos da Igrejas Cristã. Estamos ligados pelo solo comum a Santo Anselmo, Santo Inácio de Loyola, Santa Tereza D’Avila, João Calvino, Jacobus Arminius, Martinho Lutero, Maximiliano Kolbe, Dietritch Bonhoeffer, Karl Barth, e muitos outros cristãos das mais diferentes denominações que não caberiam neste texto, por nem sabermos o nome de muitos deles.

Diferente do que muitos possam pensar, não estou defendendo um ecumenismo cego e unicista, mas sim um relacionamento real da Igreja do Senhor, do Corpo Vivo do Cristo Ressurreto. Estou defendendo que por mais que existam diferenças entre as mais diversas tradições cristãs, e acredito que essas diferenças existirão até o dia da volta do Nosso Senhor, ainda existem pontos essenciais da nossa fé onde todos estamos firmados. Existem pontos inegociáveis da fé cristã que nos caracterizam como tais.

Nossa história é marcada por divisões, e isso não ira mudar agora. Mas podemos caminhar juntos, ainda que tenhamos algumas diferenças. Como disse C. S. Lewis, o Cristianismo é como uma casa e as denominações cristãs, são os cômodos da casa. O que caracteriza a casa como uma moradia, como um lar, não é somente a convivência de todos que lá estão, mas o solo no qual esta casa está firmada. Somente com um solo comum muito bem estabelecido, seria possível que a fé cristã perdurasse por mais de dois mil anos.

“Somente a Fé”, clamam os Protestantes. “Somente a Igreja”, clamam os Católicos. “Somente Cristo”, clamam os cristãos. Somos unidos por uma única fé, uma única Igreja e um único Cristo.

Anúncios

Sobre Maurício Avoletta Junior

Bacharel em Teologia pela Universidade Presbiteriana Mackenzie, estudante de filosofia e literatura (por conta própria), apaixonado por quadrinhos, cinema, música e Tolkien; escravo de Cristo, um pessimista em potencial e um futuro "seja o que Deus quiser".
Esse post foi publicado em Sem categoria. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s